Como Engajar o Paciente no Cuidado

O sistema de saúde é complexo e oferece risco inerentes aos serviços prestados. Diariamente ocorrem eventos adversos ao redor do mundo decorrentes de falhas na assistência em saúde. O paciente recebe cuidados de diversos profissionais de distintas formações acadêmicas todos os dias, e o paciente é a única pessoa a participar do cuidado nas 24 horas diárias com todos esses profissionais envolvidos. Por essa razão, envolver os pacientes no cuidado é primordial para evitar danos decorrentes das práticas de cuidado.

Os pacientes são repositórios de informações críticas e, quando envolvidos e empoderados, podem desempenhar um papel significativo na garantia de uma experiência positiva na área da saúde.  Portanto, é essencial assegurar que a voz do paciente seja ouvida na arena global dos cuidados de saúde.

Para obter sucesso em projetos de envolvimento do paciente em instituições de saúde, é necessário:

  • Implementar uma cultura de segurança em que os pacientes e familiares trabalhe junto com os profissionais para promover melhores práticas de segurança do paciente;
  • Convencer os pacientes de que eles podem estar envolvidos em algumas atividades que envolvem o seu cuidado.
  • Capacitar os pacientes para envolvimento em seu cuidado de forma segura;
  • Garantir o apoio total de líderes institucionais nos projetos a serem implantados;
  • Orientar os profissionais de saúde sobre a importância de implantar programas de engajamento/participação do paciente no cuidado;
  • Realizar teste piloto antes de implantar os projetos em pelo menos um setor para que haja o ajuste das falhas encontradas no processo;
  • Medir os resultados do projeto implantado e sempre realizar a manutenção necessária para continuidade do programa.

O envolvimento dos pacientes e da comunidade foi uma das seis prioridades iniciais da Aliança Mundial para a Segurança do Paciente e continua sendo uma prioridade central da Segurança do Paciente da OMS atualmente.

 

Ana Carolina Cardoso Dantas —

 

  • Enfermeira, Mestranda em Segurança do Paciente pela Faculdade Israelita de Ciências da Saúde Albert Einstein.
  • Gestora da Qualidade em Saúde pela Faculdade Israelita de Ciências da Saúde Albert Einstein.
  • Avaliadora da Organização Nacional de Acreditação – ONA.
  • Especialista em Oncologia e Tratamento Antineoplásico pela Universidade Estadual de Campinas – UNICAMP.

Expertise em elaboração, implantação e reestruturação de processos de gestão da qualidade, segurança do paciente, planejamento estratégico, gestão clínica e administrativa de serviços de saúde.